quarta-feira, 13 de maio de 2009

O Verdadeiro Evangelho

Nestes últimos dias da igreja na face desta terra, temos visto o cumprimento das profecias bíblicas, onde tem se levantado muitos falsos profetas, apóstolos, doutores e mestres, anunciando um evangelho, deturpado, que não condiz com as verdades expostas na Bíblia Sagrada.Paulo escrevendo aos romanos (Rm 1:16), ele diz não se envergonhar do evangelho de Cristo, que é poder de Deus para salvação.
Mas o que é verdadeiramente o Evangelho? Ou o que é o verdadeiro Evangelho?Quando falamos Evangelho, estamos nos referindo, pelo menos, a quatro coisas:
1 . O evangelho é Cristo - em 1 Cor 1:23, Paulo diz: "Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos."
Paulo não queria saber se alguém se escandalizaria com o verdadeiro evangelho, se achariam loucura. Ele não inventava modismos para atrair as pessoas para Cristo, ele pregava a Cristo e sua obra redentora.
2. O evangelho é a Palavra - em Jo 14:24, o próprio Jesus disse: "Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou."
Quando anunciamos o Evangelho, anunciamos a palavra de Deus, não a nossa ou de outra pessoa. Temos que pregar a palavra, nada mais além da palavra; é pela palavra de Deus que as penhas se esmiúçam (Jr 23:29); é amando a palavra que nos tornamos sábios (Jr 8:9). Paulo mais do que ninguém sabia que a fé vem pelo ouvir, ouvir a palavra de Deus.
3. O evangelho é Poder - Hb 11:3, está escrito: "Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente."
Se pelo poder de sua palavra os mundos (espiritual e material) foram criados, quanto mais, as coisas pertinentes a esta vida. É a palavra de Deus que liberta o homem de toda forma de pecado. Mas é a palavra de Deus.
4. O evangelho é uma maneira de Viver - em 1 Tm 4:12, Paulo escreve: "Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza."O evangelho que liberta e transforma o homem, pelo poder de Deus, mediante a obra redentora de Cristo, propõe uma nova maneira de viver, para aquele que experimentou um novo nascimento, uma renovação de seu entendimento (Rm 12:2), para oferecer a Cristo nosso corpo como sacrifício vivo (Rm 12:1).
Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Gl 1:8
Que Deus nos guarde de anúnciar outro evangelho.Amém.

5 comentários:

Pr Elder Sacal Cunha disse...

Olá
Parabéns pela postagem e continue "tocando a trombeta" e, prol do evangelho que é Poder de Deus para as nossas vidas.

Abraços
Pr Elder

Já estou inserido seu blog em meu blogroll

Anônimo disse...

O GIGANTE CORDEIRINHO
SEMELHANÇAS E COINCIDÊNCIAS

Desde criança sempre gostei de circo, quando passava um carro anunciando a chegada de uma nova companhia circense eu ficava atento para não perder a estréia do espetáculo. De todos os números um me chamava a atenção, o do “elefante”. Aquele paquiderme enorme seguindo à risca as ordens de seu treinador sem se preocupar com a platéia que assistia a tudo com muita atenção. Curioso, procurava saber como eles eram preparados e vez por outra pegava o pessoal do circo de surpresa, aprontando o animal. Quer saber como se treina um elefante de circo? É incrível como os domadores conseguem convencer um animal daquele tamanho, pesando toneladas, com uma força bruta e segundo os cientistas um dos animais mais inteligentes a fazer aqueles números circenses, mas não é muito difícil de explicar. Quando o animal ainda é muito novo, eles o pegam e o prendem a uma grande e forte corrente em uma estaca e ai o animalzinho vai tentar por várias vezes se livrar da corrente e escapar, mas após tantas tentativas frustradas ele simplesmente se convence de que é impossível, está preso ali pra sempre, então os tratadores o prendem com uma corda e conforme o tempo passa, podem até mesmo deixá-lo solto que ele não vai fugir! Toda vez que ele obedece a um comando e realiza uma tarefa ele é recompensado com uma “BALA DOCE”. É isto mesmo! Por que ele não foge? Porque ele, condicionado, “sabe” que não pode; que não consegue, apesar de ser jovem ou adulto e poder destruir o circo se quiser, ele acredita que não tem esse poder porque foi condicionado a pensar assim e assim viverá para sempre como um “elefante de circo”. Jamais colocará à prova sua força mesmo estando livre.

Para minha surpresa, eu assistia a um programa na “RIT” - que não é hábito meu, pois não gosto de porcaria - da IIGD - Igreja Internacional da Graça de Deus, no Rio de Janeiro, aquela mesma do “SHOW DA FÉ” e o Pastor(?) diga-se ”animador de auditório”, fazia a chamada para a “Campanha da Bala Doce” que aconteceria no domingo, 24 de maio de 2009 e aí a ficha caiu, me veio a mente com exatidão o espetáculo circense onde o ELEFANTE era recompensado com “uma bala”. Percebi logo a similaridade nas duas situações, no circo um “animal” era agraciado, na IIGD seria literalmente o “povão”. O que me chamou a atenção é que o produto ou as balas expostas e mostradas que seriam oferecidas eram as de pior qualidade sob todos os aspectos, a “economia à base da porcaria” estava mais uma vez consumada ao vivo. “Balas consagradas”, um despropósito, uma afronta e uma violência contra o povão, mas como balas são balas e atraem as crianças...

Esta é uma realidade insofismável, os crentes hoje estão se satisfazendo com as “balas doces” oferecidas nos templos, que foram transformados em verdadeiras lonas de circo, onde não faltam artistas, acrobatas, mágicos, equilibristas e animadores de auditório sem falar nos palhaços que compõem a platéia, que são um capítulo a parte. Por não conhecerem o poder que lhes foi confiado por Deus, e condicionados pelas “correntes” que foram atadas as suas vidas, os crentes se sentem satisfeitos com qualquer coisa que é ofertado a eles, como agrado vale até um cargo na diretoria, um ministério ou até mesmo um titulo de “obreiro”. Uma benção, uma promessa, uma cura de qualquer coisa, uma graça, uma “oração forte” e lá vai o animal resignado. O elefante, com toda a sua força, se adapta às circunstâncias porque é irracional, o que não podemos admitir em hipótese alguma é que pessoas que confessam a Cristo como Senhor e Salvador, que são dotadas de “livre arbítrio” e de inteligência, também possam se acomodar com as “migalhas” da ilusão espiritual servidas pelas lideranças religiosas hoje.

Isso muitas vezes acontece conosco. Vivemos acreditando em um montão de coisas que não podemos ter ou que não podemos ser; que não vamos conseguir simplesmente porque ainda somos “crianças espirituais” inexperientes e a corrente da “estaca religiosa” ficou gravada na nossa memória com tanta força que perdemos a criatividade e aceitamos passivamente o "sempre foi assim". Dependemos dos “treinadores” religiosos, que com astucia e sagacidade usam o poder de persuasão para dominarem os seus comandados. Mas a única maneira de tentar algo novo é não ter medo de enfrentar as barreiras, colocar muita coragem no coração e não ter receio de arrebentar as correntes.

Os crentes verdadeiros foram revestidos de “poder” para realizarem obras que impactassem o mundo, no entanto o que se vê é o contrário, o mundo impactando a igreja com os seus produtos. Tem muito crente sendo tratado como elefante nos circos armados por picaretas que usam o picadeiro para dominarem as suas presas. As “casas de espetáculos” vão se expandindo, lonas são erguidas em todos os lugares e o que não falta é platéia para enchê-las até porque a religião está sendo movida exclusivamente a “shows”, e neste caso quem oferecer os melhores garante o maior publico e uma boa arrecadação. Todos correm sim, atrás de uma fatia no mercado da fé. As “balas” dos falsos milagres, das correntes poderosas, da tecnologia, do engano, da ganância, da ameaça, do lucro fácil, da prosperidade são distribuídas e consumidas livremente pelos freqüentadores dos circos que ficam extasiados e anestesiados com o que recebem em troca de comungarem as mesmas idéias dos donos das “companhias circenses”. Só lembrando que o “ingresso” deve ser pago antecipadamente em agências bancárias, de preferência do “Bradesco”.

A minha sugestão é que você faça uma análise profunda e detalhada do que está recebendo nas suas comunidades de fé, veja se não está sendo ludibriado com “balas” ou algo semelhante, pois o excesso de doce causa danos ao corpo podendo até matar. Pense no “ELEFANTE” do circo! Outra coisa, use a força e o poder que Deus lhe confiou, liberte-se das “cordas psicológicas espirituais” que os empresários religiosos lhe ataram, lembre-se que você já não é mais “criança” e, portanto tem o dever de agir como um adulto sob todos os aspectos e isto inclui a fé e as práticas religiosas. Cuidado! Os espertalhões na verdade correm atrás do lucro e para isto fazem qualquer negócio e as “balas”, por ser o carro chefe, não podem ficar de fora.

“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama, será amado por meu Pai, e eu o amarei e me manifestarei a ele” - João 14:21.

“Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão ao Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem” - João 4:23.



Carlos Roberto Martins de Souza
crms1casa@hotmail.com

Danilo Fernandes disse...

Navegando por ai achei seu blog. Surpresa boa. Vou segui-lo a partir de agora. Quando tiver um tempinho, vá visitar meu blog também, o Genizah.

A paz!

Danilo


http://genizah-virtual.blogspot.com/

OLHO VIVO disse...

ANTIÁCIDOS
A AZIA E MÁ DIGESTÃO... Espiritual!

Quem um dia não sentiu um o desconforto de uma “AZIA”? Quem também não experimentou uma “MÁ DIGESTÃO”? É pouco provável que nenhum ser humano tenha escapado destes distúrbios estomacais que quase sempre vem acompanhado de uma “RESSACA”.

A má digestão, ou indigestão, refere-se a problemas gastrointestinais que incluem sensação de estômago cheio; enjôos; arrotos; vômitos; sonolência após as refeições; dores abdominais; dor no estômago; azia e sensação de inchaço. O desconforto na região abdominal geralmente é acompanhado de náusea e mal estar, podendo provocar vômitos.

A indigestão, para a maioria das pessoas é o resultado de comer demais, muito rápido, ingerir alimentos gordurosos ou alimentar-se durante situações estressantes. Usar medicamentos que irritam o estômago ou estar muito cansado podem também causar má digestão ou piorá-la.

Em geral a administração de “ANTIÁCIDOS” a base de hidróxido de alumínio, um “SONRISAL”, por exemplo, promove alivio imediato da “AZIA” e da “MÁ DIGESTÃO”. No entanto, estes quadros normalmente persistem ou se tornam freqüentes, assim é aconselhável procurar um “ESPECIALISTA” para que seja realizada uma pesquisa mais detalhada. Certo é que conviver com este problema é desagradável além de ser um perigo real para a estabilidade física de qualquer pessoa.

Você já notou o que acontece quando é colocado um comprimido de “SONRISAL” em um copo d’água? O volume tende a crescer, em alguns casos transborda, há uns ruídos, tudo se move e borbulha, mas após um tempo, cessa o barulho. Um tempinho mais e logo o gás produzido pela efervescência do comprimido desaparece por completo. E o pior, a água pura, não é mais pura, agora tem um gosto desagradável e o princípio ativo do medicamento já não surte efeito. E então? Colocaríamos mais um comprimido para começar todo o processo novamente? Não! Cientificamente não é recomendável!

A verdade é que as nossas igrejas hoje, sem exceção, vivem uma crise de “INDIGESTÃO ESPIRITUAL” perigosa e que também há muito “COMPRIMIDO EFERVESCENTE” sendo ministrado como “PALIATIVO” nas igrejas do século XXI. Alca-luftal, Bisuisan, Digastril, Estomagel, Gastrogel, Gastrol, Leite de Magnésia, Magnésia Bisurada, Mylanta Plus, Siludrox, Sonrisal e outros de composição semelhante, todos com “SIMILARES EVANGÉLICOS” sendo ministrados indiscriminadamente nos PRONTO SOCORROS RELIGIOSOS. Pior, são indicados por MÉDICOS ESPIRITUAIS despreparados, sem formação, com “diplomas comprados” em Universidades Fantasmas ou simplesmente Comerciantes da fé.

O efeito “SONRISAL” é um fator alarmante e perigoso no atual meio evangélico. No miserável afã de ver os templos sempre lotados, convida-se o pregador mais "FERVOROSO" - efervescente - que por sua vez abusa dos chavões, dos lugares comuns, da psicologia barata, das técnicas teatrais, das imitações de animais sob a desculpa de estar debaixo da unção, dos golpes de karatê disparados no ar e de todo tipo de "FIRULA" para agradar a obstinada platéia. Convida-se também os "LEVITAS", que surgem no cenário com suas canções e seus chavões extravagantes. Claro que não falta a tal “MINISTRAÇÃO PROFÉTICA”, na qual os cantores se prestam aos mais ridículos papéis, e isso debaixo das ovações da alucinada platéia. E tome “INDIGESTÃO”! E tome “ANTIÁCIDO”! Tem de tudo, de Jejum dos 40 dias, Corrente Poderosa, Oração Forte, Diabo amarrado, Cruzada de Curas e Milagres a Show Gospel... São os “MEDICAMENTOS ALTERNATIVOS” do tipo “BOLDO” sendo aplicados no lugar do recomendado que possui a marca registrada dos “LABORATÓRIOS CELESTE”, a “PALAVRA DE DEUS”. Aliás, este medicamento causa aversão a muitos “Doutores” da religião que preferem ignorá-lo a terem que mostrar a eficiência deles em “SUAS PRÓPRIAS VIDAS”.


Continua...

Carlos Renato da Silva disse...

Grato por sua visita ao "blog do crenatos" que me levou a conhecer o teu. É maravilhoso saber que a NET tem se tornado a voz de muitos Cristãos. Continue na luta.

A paz!

Carlos Renato